A infância é uma fase de importantes e constantes mudanças no crescimento e desenvolvimento dos dentes e face. O entendimento do que é normal para cada etapa é fundamental. Dessa maneira, atua-se de forma estratégica, visando prevenir ou corrigir alterações no desenvolvimento dentário e redirecionar o crescimento dos ossos da face através da Ortopedia Facial. Com consultas realizadas desde a infância, em torno dos 4 a 5 anos, é possível identificar essas tendências de crescimento e desenvolvimento da dentição, entre outros aspectos, podendo prever a necessidade de tratamento ortodôntico ou que necessitam de acompanhamento. Para se atingir os resultados esperados, pode haver a necessidade de mesclar a ortopedia facial com a Ortodontia (uso de aparelhos).

Qual a melhor época para iniciar o tratamento ortodôntico?

Dependendo do caso, o tratamento ortodôntico pode ser iniciado antes mesmo de todos os dentes permanentes terem nascido. Por isso, a importância de levar o seu filho no ortodontista por volta de 4 a 5 anos pois o profissional indicará a necessidade de tratar ou somente supervisionar.

Quais as Vantagens de iniciar o tratamento ortodôntico cedo

• Harmonia Facial: Melhorar a relação entre as arcadas superiores e inferiores, permitindo um crescimento e desenvolvimento normal;

  • Aproveitar o crescimento da criança para maior sucesso do tratamento;
  • Melhorar a aparência facial e consequentemente a auto estima;
  • Nessa idade as crianças têm uma boa cooperação com o tratamento;
  • Evitar e diminuir a possibilidade de futuros tratamentos quando na fase adulta.
Tempo e fases do tratamento ortodôntico

O tratamento ortodôntico pode ser concluído em uma única fase ou dividido em duas fases separadas por um período de controle entre elas. Os pacientes deverão ter consciência que o tempo de tratamento dependerá de vários fatores.

1 – Primeira Fase

A primeira fase consiste na fase ortopédica: através de aparelhos ortodônticos removíveis, o tratamento aproveita o crescimento ósseo da criança e adolescente para buscar o equilíbrio entre os ossos da face: a mandíbula e a maxila. O aparelho usado varia de acordo com cada problema específico.

2 – Segunda Fase

Durante a primeira fase do tratamento o ortodontista não tem controle sobre os dentes permanentes que ainda não nasceram. Caso eles nasçam e os problemas ainda existam, será necessário um tratamento adicional, o tratamento ortodôntico. Este poderá ser realizado através de alinhadores estéticos Invisalign, aparelhos fixos e/ou aparelho lingual.