Blog Dra. Carina Antunes

A saúde começa pela boca!

A alimentação é um dos fatores mais importantes que leva uma boa ou má saúde bucal. Hoje em dia, a visita ao dentista deixou de ser apenas ligada a simples limpeza ou restauração dos dentes. A cada dia que passa, aprendemos mais sobre a conexão direta entre a saúde oral e geral. Uma alimentação balanceada é o segredo para uma vida saudável. Junto com a prática de exercícios, ela evita o surgimento de diferentes tipos de doenças.

Por isso, é importante conhecer os hábitos alimentares que contribuem de forma positiva ou negativa para a saúde bucal. Mas como será que isso afeta a saúde bucal?

A alimentação é um dos fatores mais importantes que leva uma boa ou má saúde bucal. Hoje em dia, a visita ao dentista deixou de ser apenas ligada a simples limpeza ou restauração dos dentes. A cada dia que passa, aprendemos mais sobre a conexão direta entre a saúde oral e geral. Uma alimentação balanceada é o segredo para uma vida saudável. Junto com a prática de exercícios, ela evita o surgimento de diferentes tipos de doenças.

Por isso, é importante conhecer os hábitos alimentares que contribuem de forma positiva ou negativa para a saúde bucal. Mas como será que isso afeta a saúde bucal?

1 – Evite Ingestão de Alimentos Açucarados

Os alimentos açucarados são, sem dúvidas, um dos maiores vilões para uma boa saúde bucal.

Apesar do açúcar ser uma fonte de energia, a sua utilização para consumo na vida humano não é necessária, pois outros alimentos, como arroz, pães, batatas e frutas também são capazes de fornecer energia.

2 – Os Alimentos Ingeridos Podem Afetar A Higiene Bucal?

A boca é a porta de entrada da saúde geral. E o aspecto nutricional tem um papel fundamental nesse sentido pois se o organismo não recebe a nutrição adequada, isso gera alterações em vários locais da boca. Muitas vezes, as alterações bucais são o primeiro sinal de alerta do organismo, como se o corpo estivesse pedindo certo tipo de nutriente do qual ele está carente.

Além disso, o fato de um alimento ser mais difícil de ser removido das superfícies dentárias durante a higienização também pode ser prejudicial à higiene da boca. Portanto, não só o tipo de alimento é importante, como também a sua consistência.

3 – Alimentação Noturna

Além de ser uma vilã para a saúde de modo geral, a alimentação noturna é uma grande inimiga da saúde bucal.

4 – Alimentos Duros e Difíceis de Mastigar

Os dentes são ossos bastante resistentes, mas é bom não abusar dessa parte do nosso corpo. Dessa forma, evite alimentos duros e difíceis de mastigar. Por conta dessa dificuldade, eles costumam exigir mais dos nossos dentes e, consequentemente, desgastá-los. Entre os alimentos difíceis de mastigar, destacamos legumes mal cozidos, processados e industrializados, doces, entre outros. Para quem tem aparelho, a dica é ainda mais importante.

5 – Deixar de Comer por muito tempo

Deixar de comer por muito tempo é um inimigo muito comum e que agrava problemas da saúde bucal. Em casos extremos, de anorexia e bulimia, os danos são maiores. Entretanto, mesmo em casos considerados corriqueiros, deixar de comer por um bom tempo é prejudicial, especialmente por um problema bastante inconveniente: o mau hálito.

Você sabia que boa parte das pessoas que apresentam mau hálito apenas não comem de forma adequada? Por isso é importante fazer várias refeições ao longo do dia.

6 – Má Alimentação e problemas na Saúde Bucal

O jejum prolongado e vômito, comum em pessoas com anorexia e demais distúrbios relacionados, provoca hipersensibilidade dentária, problemas gengivais, edema de glândulas salivares, erosão dentária, bruxismo e incidência de cáries. Muitas pessoas que sofrem desses distúrbios alimentares costumam escondê-lo, mas o dentista geralmente o percebe.

Sendo assim, a alimentação é fator fundamental para a saúde bucal. Afinal, a principal função da boca é a alimentação do nosso corpo. Dessa maneira, uma boa alimentação apresenta um caminho natural para uma boa saúde bucal, enquanto uma má alimentação contribui para uma péssima saúde bucal.

7 – Alimentação Pode Ser Ameaça Ou Aliada

Alguns tipos de comida podem trazer benefícios para a saúde bucal. Eles são considerados como “detergentes” pois atuam eliminando resíduos de outros alimentos que ficaram aderidos à superfície dental, como por exemplo: pêra, maçã, cenoura e laranja. Por outro lado, existem aqueles que representam perigo para essa região, aqueles com açúcar presente em doces que provocam a queda do pH da boca o que causa a desmineralização do dente, aumentando o risco de cárie.

Além disso, alguns exemplos de carências nutricionais podem ainda causar manifestações bucais. A falta de ferro, por exemplo, pode resultar em aftas, língua careca, feridas no canto da boca, queimação bucal, tendência a infecções oportunistas e até mesmo aumento do risco de câncer de boca.

8 – É Preciso Deixar de Comer algum Tipo de Alimento?

No entanto, mesmo que existam alimentos melhores para o sorriso do que outros, isso não significa que seja preciso eliminar totalmente o consumo de nenhum deles, não há necessidade de deixar de comer nada, mas de se seguir uma nutrição saudável. Com uma alimentação equilibrada associada à escovação, fio dental após as refeições mais o acompanhamento regular de um dentista, a saúde bucal fica fora de perigo.

Leave a Reply